Pular para o conteúdo
Consultas de Saúde | Revista Saúde, Bem-estar e Nutrição

A melhor maneira de controlar a síndrome de dor regional complexa

17 Abril, 2018

A síndrome de dor regional complexa (SDRC) é uma forma de dor crônica que afeta uma perna ou um braço, e não é uma doença comum.

A melhor maneira de controlar a síndrome de dor regional complexa
A melhor maneira de controlar a síndrome de dor regional complexa

Em geral, isso acontece depois de um problema como uma lesão, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou mesmo após a cirurgia e a dor não guarda proporção com a gravidade da lesão que causou a síndrome.

Faz com que

As causas de SDRC não se entendem claramente, mas acredita-se que certas lesões podem desencadear a síndrome devido a interações disfuncionais entre o sistema nervoso central e periférico, assim como respostas inflamatórias inadequadas.

Existem dois tipos de SDRC que provocam os mesmos sinais e sintomas, mas as causas são diferentes:

  • Tipo 1: este subtipo é chamado também de síndrome de distrofia simpática reflete (SDSR). Este tipo ocorre quando o paciente experimenta uma lesão ou uma doença que não afeta diretamente os nervos na extremidade afetada. Cerca de 90% os pacientes diagnosticados com SDRC têm o tipo 1.
  • Tipo 2: este subtipo ocorre devido a uma lesão nervosa específica. Anteriormente se denominava causalgia.

Os estressores emocionais podem piorar a condição e, Por conseguinte, diminuir as chances de remissão.

Sinais e sintomas

Os sintomas de SDRC podem mudar com o tempo e variam entre os pacientes afetados. É importante ter em conta que a síndrome, às vezes, pode se espalhar para outras partes do corpo.

Leia agora >  OxyContin, o analgésico ou dependência?

Os sinais e sintomas de SDRC são os seguintes:

  • Mais comumente, os primeiros sintomas que começam incluem dor, inchaço, hipersensibilidade ao toque e frio, vermelhidão e mudanças na temperatura da pele (alternando entre suado e frio) da extremidade afetada.
  • A ponta pode tornar-se pálida e fria, assim como experimentar alterações nas unhas e a pele. Também podem ocorrer espasmos musculares, a rigidez articular e alongamento da ponta. Uma vez que ocorrem nestes últimos mudanças, então a condição é frequentemente irreversível.
  • A dor sentida é uma dor que bate continuamente ou arde.
  • A textura da pele também ocorre quando a pele pode ser sensível, brilhante ou magro.
  • Há uma perda de massa muscular, que pode levar a uma diminuição da capacidade para mover a extremidade afetada.

Um paciente deve consultar com seu médico se sentir dor severa e constante da ponta que faz com que se mover ou tocar a ponta seja extremamente desconfortável.

Gestão de SDRC

Gestão de SDRC
Gestão de SDRC

Vários tratamentos têm ajudado a controlar o SDRC até o ponto de remissão, se você tratar cedo. Os principais protocolos de tratamento envolvem medicamentos e outras terapias adequadas .

Medicação

  • Analgesia / medicamentos para a dor: os medicamentos anti-inflamatórios como o ibuprofeno, o naproxeno e o diclofenaco podem ajudar a aliviar os sintomas. Se não são úteis, os pacientes podem prescrever medicamentos opiáceos, como a codeína.
  • Esteróides: a prednisona pode também ser usado para ajudar a reduzir a inflamação.
  • Antidepressivos / anticonvulsivantes: medicamentos, como a gabapentina e a amitriptilina são usados para tratar a dor dos nervos danificados.
  • Medicamentos que previnem a perda óssea: os exemplos incluem calcitonina e alendronato.
  • Blocos de dor: injetam agentes anestésicos ao redor das fibras nervosas para reduzir o sintoma de dor.
  • Cetamina por via intravenosa: baixas doses deste medicamento demonstraram oferecer alívio da dor.
  • Analgésicos tópicos: estes demonstraram oferecer alívio dos sintomas de hipersensibilidade.
Leia agora >  Efeitos colaterais de Flonase e outros sprays nasais esteróides

Terapias

  • Fisioterapia: o exercício e a mobilização da ponta melhoram o fluxo sanguíneo, o que reduz os sintomas e aumenta a amplitude de movimento. Quanto antes se fizer isso, melhor será o prognóstico do paciente.
  • Aplicação de pacote de calor e frio: isso ajuda a aliviar o inchaço e a transpiração da extremidade afetada.
  • Biofeedback: aqui se aprende a ser mais consciente de seus corpos, o que ajuda a relaxar e, Por conseguinte, reduz a dor.
  • Estimulação nervosa elétrica transcutânea (ENET): os impulsos elétricos aplicados às terminações nervosas ajudam a aliviar a dor crônica.
  • Estimulação da medula espinhal: aqui, pequenos eletrodos são colocados na coluna vertebral onde ocorre a estimulação da medula espinhal para oferecer alívio da dor.