Pular para o conteúdo
Consultas de Saúde | Revista Saúde, Bem-estar e Nutrição

DHEA – O hormônio imune

A DHEA é um hormônio andrógeno secretado pelas glândulas supra-renais, os testículos e os ovários. Esta hormona tem vindo a ganhar importância como uma hormona anti-envelhecimento que também foi observado que tem efeitos positivos no sistema imunitário.

DHEA - O hormônio imune
DHEA – O hormônio imune

Recomenda-Se que os suplementos de DHEA combater uma série de doenças relacionadas com a idade, como a doença cardíaca, câncer de mama, problemas de memória e osteoporose. Estão sendo realizados estudos para identificar os benefícios dos suplementos de DHEA sobre as funções imunes. Embora muitos estudos têm relatado a melhora da função imune em diferentes grupos de pessoas após a suplementação de DHEA, é possível que sejam necessários estudos adicionais para confirmar a sua utilização a longo prazo e seus benefícios em indivíduos saudável.

Envelhecimento, DHEA e função imune

O envelhecimento tem sido associado com diminuição da função de vários órgãos. Isto leva a uma diminuição nos níveis de hormônios que ajudam no funcionamento normal de várias células e tecidos. A menopausa é um dos exemplos mais comuns que denota a relação entre os hormônios e as funções corporais. De forma semelhante em homens, a diminuição na produção de andrógenos tem sido associado com uma série de mudanças. Os doutores Arlt e Hewison da Escola de Medicina de Birmingham informam que as alterações hormonais associadas com o aumento da idade são proporcionais à diminuição da função imune, juntamente com outras mudanças regulares. O estudo também relatou que uma diminuição na produção de hormônios devido ao aumento da idade pode afetar o desempenho do sistema imunitário.

Outro estudo publicado no Brasil apoia a noção de que o envelhecimento está associado com a diminuição da produção de DHEA provoca uma redução da função imune. O envelhecimento teve um efeito tanto na imunidade inata como da adaptativa em que as respostas imunes são reduzidos a um nível significativo.

Níveis de DHEA em correlação com cirurgia abdominal e lúpus

As pessoas submetidas à cirurgia abdominal são muito mais propensas a desenvolver infecções bacterianas, devido à supressão do sistema imune após a cirurgia. Um estudo realizado na Alemanha informou que a administração de suplementos de DHEA em tais indivíduos pode reduzir a incidência de infecções secundárias. Observou-Se um aumento na liberação de fatores imunes, tais como IL-1beta e TNF-alfa após a administração de DHEA. Os resultados do estudo podem ser benéficos para as pessoas, para evitar a supressão do sistema imune após as cirurgias. Em geral, esses efeitos podem ajudar a fortalecer o sistema imunitário.

O lúpus pertence ao grupo de desordens auto-imunes, onde o sistema imunológico começa a atacar as próprias células do corpo. Uma revisão da literatura científica, observou que a suplementação com DHEA pode ser benéfico em pessoas que sofrem de lúpus. Os autores da revisão informaram que se observou que a administração de suplementos de DHEA diminuía o surto dos sintomas, aumentava a função óssea e melhorava a função mental. Os achados relatados na revisão científica corroboram a afirmação de que a administração de suplementos de DHEA pode ter um benefício na melhora do sistema imunológico. No entanto, são necessários mais estudos para avaliar a segurança e eficácia da suplementação de DHEA em indivíduos saudáveis e em mulheres.